ENTENDA 

A OSTEOATROSE

Se você é veterinário ou tutor de um animal com osteoartrose, deve ser capaz de entender o mecanismo de ação desta doença progressiva. Descrevemos neste programa informações importantes para que você compreenda as etapas que ocorrem nas fases de desenvolvimento da doença, podendo assim identificar precocemente as alterações e manejar o paciente da melhor forma possível.

 
DEFINIÇÃO
Doença  Articular
Degenerativa
DAD

Frequentemente, o termo é utilizado como sinônimo de Osteoartrose (OA), entretanto, DAD é uma nomenclatura que abrange todos os tipos de alterações degenerativas de qualquer articulação, o que inclui não somente a OA, mas também espondiloses de articulações não sinoviais, lesões degenerativas isoladas como enteseófitos e mineralização de tecidos moles (meniscos e ligamentos). Outro nome bastante comum é osteoartrite, sendo normalmente correlacionado a um processo inflamatório da articulação, o que rotineiramente precede o processo degenerativo.

OSTEOARTRITE

ESPONDILOSE

ENTESEÓFITOS

ARTRITE TRAUMÁTICA

espondilose.jpg
compreesao%2520coluna%2520_edited_edited
enteseo%C3%8C%C2%81fitos_periarticulares
artrite%20-%20ligamentar_edited.jpg

Doença progressiva de leve ao colapso completo articular 

Doenças do disco vertebral- não sinovial

Lesões degenerativas isoladas- musculares, *meniscos e ligamentos

Fraturas / ruptura ligamentares

O elevado percentual de pacientes idosos não diagnosticados é preocupante, uma vez que existe uma íntima relação entre a OA e o avanço da idade. Somente cerca de 50% dos casos de osteoartrose canina e felina são diagnosticados em animais com idade entre 8 e 13 anos, sendo que, fatores como avanço da idade, aumento do peso corporal e obesidade contribuem para a progressão e severidade da doença. 

 

Pacientes que sofrem traumas articulares tornam-se mais predispostos a evolução da artrose nas articulações afetadas. Um paciente com osteoartrose normalmente apresenta evolução lenta com início de um processo inflamatório (osteoartrite) o que gera a neoformação de osteófitos nas superfícies das margens da articulação e a deterioração da cartilagem articular .