FISIOTERAPIA

MODALIDADES TERAPÊUTICAS

A osteoartrose é considerada uma doença multifatorial, assim, para obter sucesso no seu tratamento/controle é necessário compreender e aplicar um tratamento multimodal, gerenciando cada fase da doença e adequando as etapas do tratamento. Aqui você encontrará todas as modalidades para um tratamento de excelência, desde o tratamento mais invasivo, com a revisão de técnicas cirúrgicas, como tratamento conservador, entendendo o mecanismo de cada uma das modalidades.Existem diversas modalidades terapêuticas que podem ser empregadas para o alívio da dor, diminuição dos processos inflamatórios e retardo de doenças progressivas degenerativas.

 

TERMOTERAPIA

É o uso de agentes para o aquecimento ou esfriamento de uma área e/ou tecido com a função de tratar a área afetada. Esta é uma das modalidades terapêuticas mais antigas utilizadas na reabilitação, conhecida por tratar principalmente alterações musculares, ligamentares e tendinosas. Antes de fazer a aplicação da termoterapia é necessário avaliar a área a ser aplicada quanto a lesões pré-existentes, sensibilidade aos agentes aplicados e deve-se retirar qualquer substância que tivera sido aplicada, como cremes à base de antibióticos e anti-inflamatórios.

Crioterapia:

Para iniciar um tratamento fisioterápico é necessária uma avaliação geral do paciente. Na maioria dos casos, o paciente é encaminhado para o tratamento de um problema especifico (como um problema locomotor em um dos membros), porem todo problema ortopédico acarreta na alteração da postura e consequente sobrecarga de outros membros, sendo assim, é importante uma avaliação completa do paciente, para que possamos tratar, não somente o membro afetado, mas também membros que podem estar sofrendo sobrecarga.

O QUE É?  

Crioterapia é denominado o ato de resfriar o tecido.

crioterapia.jpg

COMO FUNCIONA?  

Pode ser feita através de aplicação de compressas frias, bolsas de gelo, banho de imersão e massagem com auxílio de gelo. Acredita-se que seu efeito terapêutico ocorra quando o tecido atinge a temperatura de 150 C a190 C.

O efeito primário da crioterapia será a vasoconstrição imediata que irá reduzir o fluxo sanguíneo local, reduzindo edemas e hemorragias (hematomas) e controlando o fluxo de células inflamatórias que irão migrar para estes tecidos pelo aumento da temperatura local.

A temperatura dos tecidos após aplicação do agente irá reduzir de 2 a 6 graus a cada 5 a 15 minutos, e continuam a cair por um curto período após a retirada do tratamento. É indicado a aplicação de compressas frias, bolsas de gelo ou banho de imersão durante 15-20 minutos, não há dados que mostrem o benefício de aplicação de gelo por períodos maiores do que 30 minutos. A aplicação deve ser feita a cada 2-4 horas nas primeiras 48 horas após o trauma. Após a retirada da bandagem fria a temperatura dos tecidos superficiais tendem a aumentar rapidamente, porém tecidos profundos continuam a diminuir durante 10 minutos e permanecem baixa por 60 minutos para depois começar a voltar a sua temperatura de origem.

 

 

QUANDO É INDICADA?

É a primeira terapia a ser indicada imediatamente após traumas, sendo eles por acidentes ou decorrentes de procedimentos, promove analgesia, vasoconstrição, redução de edema, espasmos musculares e processos inflamatório, minimiza danos teciduais causados pela hipóxia, diminui metabolismo celular, diminui a velocidade de condução nervosa, entre outros. Também está indicada no pós-cirúrgico e após exercícios minimizando a inflamação e dor.

PRECAUÇÕES E CONTRA INDICAÇÕES

Nos casos onde existe a presença de queimaduras da pele, comprometimento vascular generalizado ou localizado, e até uma capacidade de termorregulação deficiente, a aplicação de frio é contraindicada. Deve-se procurar sinais de queimaduras (pele pálida) durante e após a aplicação da crioterapia para prevenir queimaduras e tomar precauções quando se aplica crioterapia próximo de nervos periféricos superficiais, devido a risco de paralisia do nervo induzida pelo frio, e também na aplicação do frio sobre feridas abertas, áreas de sensibilidade reduzida, ou em cães muito jovens ou velhos.

Terapia com calor

O QUE É?

O aumento da temperatura de tecidos pode ser feito através da aplicação de bolsas e compressas quentes, uso de correntes elétricas e ultrassom terapêutico.

COMO FUNCIONA?  

A utilização deste método visa um bom relaxamento muscular, diminuição de espasmo muscular, vasodilatação local, aumento da vascularização de tecidos e analgesia. O tempo de aplicação deve ser em média de 20 minutos.

QUANDO É INDICADO?

Está indicado em contraturas musculares, processos crônicos e áreas com aderência previamente à massagem.

CONTRA INDICAÇÕES

O uso desta terapia está contraindicado em processos agudos.